Translate

Videos

Loading...

domingo, 30 de setembro de 2012

IRINEU JOST



IRINEU JOST

Inteligentes são seus textos.
Recheadas de sabedoria suas palavras.
Imagens da sua trajetória.
Na sua vida muita experiência.
Educador com certeza.
Um coração de professor.
Juntando memórias nos encanta.
Orgulho sinto de poder ler-te.
Sinceramente te admiro.
Trago-te minha amizade em forma de homenagem
.


Página do poeta no Recanto das Letras
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=97757

Alma em Paz







Alma em Paz

Abandonar seu caminho
Achar que pode mudar sua essência.
Vagar pelo labirinto da vida.
Visitar mundos e saber que ali não é seu lugar.
Em cada parada deixando um pouco da sua essência.
A bagagem dos sonhos cada vez mais leve.
Pesando uma dor infinita na alma.
Alma machucada, calada, definhando.
Até o dia que agonizada a alma clama.
Pede sua essência, senão deixará o corpo para sempre.
Os pés no caminho certo. Respira a alma aliviada.
Devagarzinho todas as feridas são tratadas.
A alma vagarosamente volta a sorrir.
Um dia a paz interior invadiu a alma.
Não depende das circunstancias.
Alma em paz. Isto é o que conta.

Costura


Costura

Em um momento.
Tudo se modifica.
Uma palavra, um sorriso.
Eternidade aprisionada.
Linha na agulha caminhando.
Costurando emoções.
Com mãos imprevisíveis.
Segue o Tempo arrematando.

Dia de Finados


Dia de Finados

Dia de finados. Essa data sempre fez parte da minha vida desde sempre.
Cresci vendo os adultos se preocuparem em ir ao cemitério nesse dia.
Eram os arranjos, flores sendo escolhidas. O nome da pessoa que iam visitar sempre falado.
Na minha mente a imagem formada do cemitério era de um lugar que aquelas pessoas esperavam. Minha mente nunca se perguntou por que nunca vinham, só esperavam.
Um ano permitiram que eu fosse junto. Todo dia de finados chovia.
Uberlândia da minha infância bem diferente de hoje. O cemitério antigo não existe mais.Em seu lugar viaduto.Avenidas.Progresso.
A visão que encontrei era bem diferente daquela que minha mente criou. Muita gente, terra vermelha. Sombrinhas.E túmulos.
De todos os tipos. Eu olhava e procurava as pessoas que fomos visitar. (Na minha imaginação estariam sentados nos túmulos)
Claro que esperei comportada enquanto os arranjos, flores e velas eram arrumadas.
Na escola da vida aprendi que pessoas não nos esperam em cemitérios. Que as visitas são uma forma de carinho.Porque os que se foram estão vivos em nossos corações.
E mortos voltam sim. No sorriso de um descendente.
Na cor dos olhos, do cabelo. Assim são recordações vivas e presentes.
A saudade invade o coração nessa data. Uma forma humana de sentir.
Respeito pelos que se foram mais que vivem em nós. Seus ensinamentos em forma de exemplos nos deixaram muito amor.
Não concordo com homens que julgam homens.
Na hora na partida é somente Deus nosso juiz.
Jesus perdoou o ladrão na cruz. Com somente uma frase. Gosto muito dessa verdade.
Sem julgamentos nem sentença que nossos entes queridos sejam lembrados com muita paz.

Êxtase


Êxtase

Impossível ignorar o som.
Que invade tudo.
Aquece o coração.
Embala o corpo.
Faz a alma viajar...
Indo a um encontro.
Alem do racional.
Poe dois seres a bailar.
Unidos em algum lugar.
Pelos sonhos extasiados.
Pela emoção inundados.
Pelos desejos escravizados.

É a brisa que passa cantando baixinho.
É a voz do destino chamando os dois.
É o brilho do olhar, a curva do caminho.
É a entrega, o amor, sem pensar no depois.
Gilson Faustino Maia
Página de Gilson Faustino Maia no Recanto das Letras

LORENZI MONTEIRO



LORENZI MONTEIRO


Lição de vida em alguns dos seus textos.
Outros muito humor e alegria.
Recebendo comentários com sabedoria
Explicando não ser poeta.
Navega no recanto ensinando sobre a vida.
Zeloso com seus escritos.
Inteligente com seu expressar.
Montando devagar todas as mensagens.
Ouvindo o som da vida em cada frase.
Não há porque duvidar.
Tudo já esta claro.
Expresso eu a verdade
Incluindo sem vacilar nessa homenagem.
Reverencias a teus escritos.
O meu carinho a você poeta de coração.
 
Página de Lorenzi Monteiro no Recanto Das letras
 

Como a borboleta...



Como a borboleta...


Contemplação, meditação, sonho, realidade.
O dia se despediu e a noite chegou.
Dia a dia vou me redescobrindo.
Quando perdi o rumo. Me encontrei.
Paro e me pergunto quero ou não.
Não importa outras respostas. Somente a minha.
Não tenho que agradar ninguém. O mundo se iluminou.
Posso decidir o itinerário da minha viagem.
Recuperei meu passaporte chamado paz.
O amor especial existe. Vai chegar na hora certa.
No tempo aguardando está .O seu momento de comigo voar.

Meu momento:

Eu e você


Eu e você
Dois seres do elemento terra.
Capazes de voar e dominar o ar.
Sorrir dentro do fogo sem queimar.
Mergulhar no mar das delicias sem afogar.
Mas somos chão e pra ele somos obrigados a voltar.
Precisamos da firmeza nesse caminhar.
Nessa estrada firme tem o pedágio.
Preço alto para essa viagem.
Destino desconhecido nos revela a paisagem.
Em silencio contemplo meu bilhete na mão.
Oscila minha mão.
Entre a sua indecisão e o meu medo de decidir.
Às vezes penso que é melhor destruir o bilhete.
Usar as mãos para pôr os pés em outra direção.
Ou ficar nessa estrada parada sem decidir.
Se sigo em frente ou não.

Lição de Paz


Fotos:Arquivo pessoal
Lição de Paz
Já viajei muito. Conheci muitas pessoas.
Cada família é única. Toda casa tem seu clima.
Essências das almas que habitam.
Nunca rotulei pessoas por suas posses materiais.
Sinto-as pela suas essências.
Em um lugar distante da Amazônia.
Encontrei uma harmonia que nunca tinha visto antes.
Lá no Lago do Rei. Numa casa simples sobre as águas.Habita a paz.
Ali habitava o amor. Aquele casal era feliz no seu mundo.
Lição linda de se receber na caminhada.
A paz reina quando existe o amor na jornada escolhida.
E a paz é sentida e contagia.

Amanhecer

Amanhecer


Foto:Arquivo pessoal


Obrigada Senhor por mais um dia.
No jardim já posso ouvir os sons dos passarinhos.
Com a chuva da noite, os frutos estão fresquinhos.
Lindo amanhecer em Cuiabá.
Quanta algazarra no jardim!
Com sabedoria saúdam o dia os passarinhos.
Eu aqui a agradecer. Esperando o sol nascer.
Daqui a pouco o espetáculo. Quantos não o podem ver.
Agradeço aTi o privilégio de reconhecer. Como é perfeito seu cenário.
Tudo preparado para nos receber. Cada dia um recomeço.
Obrigada pelo amanhecer. Pela calma das crianças a dormir.
Pelo amor que nos demonstra. Pela paz no meu coração.
Obrigada Senhor!

Cuidado


Cuidado


No baile da vida
O tempo cuida da iluminação.
Às vezes a luz é boa... Às vezes não...
Todo cuidado é pouco ao bailar nesse salão.
Repetir a mesma dança, não é uma opção.

Sempre



Sempre


Em qualquer momento da caminhada
Se olharmos com o olhos do coração.
Veremos uma novidade.
Mesmo que seja no inverno da alma.
Sempre haverá uma emoção.

Fera


Fera

Todo ser guarda uma fera no peito.Quer admitam ou não..

Espectadores

.
Espectadores






Fim de semana de descanso,recheado de paz.


Sem telefone,celular,computador...


Somente o silencio recheados dos sons da natureza.


Manhãs de aconchego gostoso.


Ate o clima se tornou prazeroso.


Nessa cabana o mundo jaz esquecido lá fora.


Podemos deitar na rede da varanda,apreciando a noite cair.


Ao pé da serra a natureza em reverência aplaudir.


E quando o breu da noite descer o manto,contemplar infinito de estrelas no céu surgir.


Me embalar ao som dos acordes ...mãos experientes a dedilhar o violão.


Enchendo a noite de canção.Que anunciam admiração.


Agradecida estou a Deus por fazer parte dessa contemplação.


Somente dois seres perdidos na imensidão.Espectadores agradecidos ao Criador.


Nada a pedir mais.Somente agradecer.

CABO LEONICE


Foto:Arquivo pessoal
CABO LEONICE

Criando caminhos, espalhando esperança.
Assim é você.
Buscando sempre a melhor solução.
Ouvindo o pedido da realidade.
Levantou o sonho em meio à impossibilidade.
Exemplo de superação.
Onde muitas crianças se espelham.
Na realidade da instrução
Ilumina suas vidas com a realização.
Capacitando suas mentes, suas mãos.
E fazendo a diferença: Mão Amiga. Sua missão.

E está acabando...


Foto:Arquivo pessoal

E está acabando...

Realização não é ser o melhor, mais completar a prova.
Sentir a reta final é indescritível o prazer.
Você ouve os gritos de incentivo, os gritos destrutivos.
A linha de chegada já pode ser avistada.
Como em um filme passa a trajetória.
Os tombos, as vezes que levantou.
As mãos que se estenderam as que se encolheram.
Traz a marca de cada uma delas na alma.
Em forma de lembranças.
Aprendeu tanto, ensinou. Riu e chorou.
E da corrida já sente saudade.
Lamenta pelos que ficaram pelo caminho.
Alegra se com os que chegarão com você.
A todos os companheiros de jornada agradece.
Fizeram parte do êxito da caminhada.
Especialmente a Deus companheiro fiel.
Desde o inicio até a chegada.

Murmúrio



Murmúrio


Saudade que me invade o ser.
De um alguém muito alem do horizonte.
Dono de poemas sem asas.
Trancados suplicam liberdade.
Todos um a um murmuram: saudade.

Vento Manso




Vento Manso


Minha alma foi tocada.
Devagar refrigerada.
Manso e calmo esse momento.
Em que a alma explica para a mente.
Paciente ela fala...
Lembra que quando quer.
Do corpo se liberta.
Para outro momento ela viaja.
Alem do horizonte busca alento.
Caminha pela escuridão.
Sem perder a direção.
Passos seguros no caminho.
Destino conhecido. Desejado.
Anseia avistar a luz que a guia.
Sempre acesa a sua espera.
Surpreende à mente a alma.
Em um momento de luz, escreve e não mente.

sábado, 29 de setembro de 2012

Ela e Ele


Foto:arquivo pessoal do casal
Ela e Ele
Enigmática viagem
Mundo surreal
Tecnológico
Juntando seres
Derrubando barreiras
Ultrapassado limites
Ela e Ele
Navegando
Protegidos
Expostos
Acorrentados
Ela e Ele
Desejo
Une
Separa
Ela e Ele
Almejando
O encontro.

04/10/2010
Poema dedicado a minha amiga Suely Lucas.Feito antes dela ir ao Ceará encontrar o JP.Hoje seu esposo.

Piano


Piano

Poesia que embriaga
Transforma tudo em momento raro.
Saem do texto e invadem a realidade.
Criam sonhos com suas emoções.
Palavras vivas, livres. Voando pelo infinito.
Invocando brindes a meia luz.
Muito desejo em taças vazias.
Roupas pelo chão...
Segue a melodia nesse piano de ilusão.

Covardia



Covardia

A imaginação traiçoeira.
Busca um rosto que não devia.
Pelas ruas um sorriso.
O som de uma voz.
Um vulto escondido.
Encantamento da mente.
Demente que mente.
Acordes de piano.
Vinho e muita paixão.
Sossega mente.
Covardia não tem imaginação.

Loucura


Loucura

Loucuras da mente.

Procuro perfeição.

Perfeição não existe.

Imaginei-te como em um sonho.

Perfeito em sua essência.

Nesse vôo turbulento.

O sol esquentou

A cera derreteu...

Mergulhei no vazio da minha insanidade.

Aterrissando no chão firme da realidade.

Tempo


Tempo


Dependemos do Tempo
Senhor dos momentos.
Caminhamos a tempo.
Julgando enredar o Tempo.
Quando percebemos nos encontra.
E mostra que não podemos fugir.
Nessa caminhada sempre o Tempo.
Impõe-nos o seu tempo.

Lugar



Lugar


Em algum lugar criado pelo sonho, através da imaginação estamos.

Noite e dia numa infinita contemplação.

Descobertas de dois seres em uma perfeita doação.

Neste lugar a realidade não deixa saudade.

Somente versos são permitidos.

Aguardando o momento da realização

Um dia de cada vez...



Um dia de cada vez...


Mas um dia sobre os holofotes da vida.
Que se desenrole o espetáculo.
Mas um dia...
Meu riso ecoa nos corredores da existência.
De longe seu riso responde.
Ecoa no infinito a resposta.
Ambos indo para casa.
Por caminhos diferentes.
Escolhas da gente.
Muita felicidade na realidade.
Cada dia mais perto de casa.
Molhadas duas faces.
Lágrimas que sorriem sem tristeza.
Alem a luz da janela acesa.
Um dia de cada vez...
Obrigada Senhor!

Amo


Amo



Quando pela manhã acordo com um sorriso dentro da mente

Amo..

Quando caminho pelas ruas procurando esse sorriso

Amo..

Quando em meio a multidão busco um olhar

Amo..

Quando todas as canções que ouço trazem um rosto

Amo..

Quando nas tardes me sento, tranquila. a recordar

Amo..

Quando acalento meu tesouro,o som de uma voz

Amo..

Quando fecho os olhos a imaginar

Amo..

Quando minhas mãos deslizam no teclado a desabafar

Amo..

Quando em meio a meu mundo só quero voce.

Amo...

Quando a noite chega e me obriga a descansar

Amo..

Quando seu toque é a ultima coisa que consigo imaginar

Amo..

Quando em sonhos voce vem me visitar

Amo..

Quando voce nem imagina o quanto é amado.

Amo..

Simplesmente,amo.

Para voce



Para voce

Sinto medo desse amor.
Guardado aqui no meu peito.
Todo pronto pra entregar para voce
.

Sem banheira...



Sem banheira...

Tarde quente na capital do Amazonas.
O relógio marcava 14.00 horas.
Compromissos cumpridos. Do outro lado da cidade.Bem longe de casa.Ar condicionado do carro estragado...
De repente o convite. Já terminamos vamos na cachoeira.
Pensei; não estava a fim de rodar mais meia hora. Ainda por cima comprar roupa de banho.Na minha mente surgiu algo mais convidativo:uma banheira de água se agitando,conforto,descanso,privacidade.
E lá fomos nós. Em Manaus motel se chama pousada.Você pode escolher.Tem para todo gosto,todo bolso.
Encontramos enfim. Na minha mente eu via uma hiper banheira. Como as que se tem em São Paulo, Mato Grosso.
Essas pousadas funcionam assim: nada de anonimato. Na portaria você vê os atendentes em vice-versa.
Enfim meu desejo realizado. A banheira era grande. O quarto também.
Hora de encher a banheira. Nada.Pingava e nada.Tentamos mais não mudava a situação.
Comecei a ter vontade de rir. Mas me contive. Ligamos e reclamamos.Lá vem o socorro.O atendente.Mexe .Nada.Lá vem mais um.Nada.Logo a mulher da portaria também chegou .Virou uma confusão no quarto.Todo mundo palpitava.procurando a melhor solução.
Em volta da banheira várias pessoas. Reconheci o perigo da voz que disse: Estou pagando por uma banheira. Quero a banheira.
Vocês estão fazendo propaganda enganosa. Por mim estaria lá na cachoeira.Mas aquela dona ali quis banheira.
Eu quieta para não explodir e rir. Numa situação séria assim.Seria imperdoável.
Mexe daqui e dali entra e sai gente. Parecia um desfile no quarto. Eu fingindo não perceber um olhar de advertência fixo em mim.As pessoas engolem choro,eu engolia o riso.
Enfim o homem falou que estava funcionando. E fingimos que acreditamos.Senão o quarto não esvaziava.
Ouvi o sermão: Viu o que deu sua idéia. Nem amanhã que isso enche.Quanto mais funcionar.
Você e seus caprichos. Que nem sei por que aceito e satisfaço... E agora não tem sua banheira?
Foi ai que começamos a rir.
Mais o chuveiro funcionava, a bebida estava gelada, o ar condicionado esfriava. E a cama não quebrava. Mas isso é outra conversa...

Diálogo


Diálogo

Quando a paz invade alma deixa cristalina a verdade do ser.
Ser esse que já consegue encarar a si mesmo de frente.
Abre os cadeados dos seus segredos e consegue dialogar consigo mesmo.
Junta suas vivencias que pôde guardar não apagar.
Começa a folhear o livro da sua existência. Pegadas do caminho que nada pode mudar.
A paz invadiu o coração e todos os por quês não necessitam de respostas.
Somente a certeza que nada entendeu simplesmente viveu.
Coleção de risos e lágrimas. Do bom e do mal.
O tempo cutucando e avisando que está na hora de recomeçar.
Que soem os tambores para anunciar a entrada de outros momentos.
Continuação da vida que pede passagem.
Trazendo consigo inéditos momentos.
Belo presente de sons em meio ao silencio.


Verita
Abram alas para dar passagem.As trombetas dos Arcanjos e Anjos.
Que anunciam um renascer.Uma vida que ainda crê.
Que a brisa dos ventos.Como arauto da felicidade.
Traz mensagens alicerçadas.Do semear nos sentimentos.De ver germinar no silêncio.O tempo, de felicidade e paz.

Como as águas...



Como as águas...
O coração do poeta, como as águas corre em versos. Mansas ou agitadas as águas sempre encontram o mar...

Junção



Junção


Apenas meu mundo.

Perdido na imensidão do universo.

Sem destino,sem rumo...

Buscando o silencio.

Ansiando por explicação.

Do inexplicável.

Meu mundo em movimento

De forma inesperada

Sendo envolvido.

Inundado.

Absorvido

Por outro mundo.

O seu..

Criando uma junção.

Indescritível.

Explicação...


Explicação...


Não discuto religião nem futebol.
Nem a forma de cada pessoa crêr. Porque até mesmo um ateu tem sua opinião sobre Deus.
Mas depois que publiquei o trabalho sobre a escola espírita já recebi telefonemas.
Deixo claro que não sou espírita. Que esse período de estágio para mim foi todo de descobertas. Não sabia que existia escola espírita.Foi um experiência enriquecedora .O saber não ocupa espaço.
Quero agradecer a todos pela forma que me auxiliaram. Pela paciência que tiveram ao me esclarecer a forma que a escola funcionava.
Minha formação é cristã, meu guia é a Bíblia. Sem fanatismo. Sabendo que no céu não tem nome de igrejas.Que ninguém compra Deus.(Paro por aqui esse assunto...)
Essa carta tem por finalidade informar aos amigos e familiares que não mudei de religião.
Como bem sabem conheço bem minha Bíblia.
Sei que não sou exemplo de trabalhos em igrejas. Que ando avulsa, como sei que dizem etc.
Mas jamais esqueço o Deus que sirvo e os ensinamentos de Jesus. Posso ter muitos defeitos mais ingratidão não é um deles.
Jamais usaria dons sem permissão (de Deus). E como o maior don de todos é o amor. Vamos amar e esquecer nomes e placas colocadas pelos homens.Aprendi a olhar o interior das pessoas.Ninguém é perfeito.A diferença é que alguns,como eu,tem humildade para admitir e tentar melhorar a cada dia.
Sendo assim não me pesem na balança com seus pesos. Deixem para Deus essa tarefa.


O amor não faz mal ao próximo. De modo que o amor é o cumprimento da lei.
Romanos 13:10

Perola


Perola


Sou um ser estranho

Indecifrável até mesmo para mim.

Um ser em mutação constante.

Inevitável.

Que em um momento qualquer.

Encontra uma perola,

Que não sai a procurar...

Em um instante, vira um ser deslumbrado.

Fascinado... que daria tudo para ter aquela perola.

Numa viagem louca vasculha mundos, em um instante...

Nada era digno daquela perola...

Os olhos de aprendiz, única.

Encontra enfim...

Timidamente como uma criança

Tendo nas mãos seu melhor.

Avança... só um ser com seu mundo nas mãos...

Seu mundo. Frágil e forte, mas o melhor de si.

Aproximando -se da perola.

Somente um toque...

A faz esfacelar.

Pedaço misturado a lágrimas salgadas.

Sou um ser estranho.

Que chora e ri...

Que guarda o seu melhor.

E recomeça a busca...

Cuiabá 28/02/2010

Recordação

Recordação
Vaguei por mundos numa busca incessante

Com um objetivo único:um olhar,um sorriso.

Nesse percurso encontrei seres envolventes..

Fui obrigada a parar,ouvir,falar.

Muitas vezes convidada a ficar.Nunca fiquei.

Vasculhei mundos,movida pela esperança.

Mente alerta,coração aberto.

Dúvida inexistente.

Meus ser cantou na sua chegada.

Corpo,alma coração...

Gritei,minha prioridade voce!

Sua voz meu guia...

Mover meu mundo,e nele colocar voce...

Virar malabarista..equilibrista...artista.

Alinhar mundos,colocar meu sol.

De repente tudo explode...sobra medo.

Razão ajuda o coraçao a guardar as armas da ilusão.

No final de tudo só recordaçao.


Cuiabá 26/05/2010

Luta

Luta
A razão diz não.
O coração se faz surdo.
Balança... Dança... Encanta...
Fruto proibido, desejado.
Razão com os pés no chão.
Ignorando o bater impaciente.
Das asas do coração.


Coleção Bruxo

Uma visão do outro lado do mundo ( Portugal)


Chuva caindo...13:40 (Arquivo Pessoal)

Uma visão do outro lado do mundo ( Portugal)
Chove no Alto da Terrugem
Portugal tomando banho.
Há um semana se refresca.
E na tarde amena.
O banho continua.

Graças



Graças


Não tenho porque reclamar.

Arrastar correntes, nem pensar.

O dia foi perfeito.

Estou adorando saborear cada momento, cada conquista.

Como um alimento apreciado, degusto devagar.

Não tenho porque me desesperar a vida é bela.

Cansaço abençoado de uma alma abençoada.

Assim me sinto.

Existem os contratempos, senão não seria vida!

Mais tudo se resolve.

Obrigada Senhor por tudo!

Alaor Macedo

Grupo Bossa Samba Choro e convidados

Festa de lançamento do CD ABRAM ALA PRO SAMBA realizado no Teatro do ISBA em 01 de Março de 2011 Salvador - Bahia - Brasil
Alaor Macedo

E a Pena desliza sobre o papel.
Cria versos com maestria.
Um após outro vão criando vida.
Em seguida mágicas notas surgem.
Depois vem a música.
E a poesia cria vida na voz do poeta.
Enche o Beco, o teatro, o mundo.
Vira cd, DVD e parte a viajar.
E o poeta na beira do mar ,o horizonte a contemplar...
Eu somente mais uma fã, dessa Pena mágica.
Contemplando maravilhada.
Esse mestre a criar mundos com sua Pena.
Que compõe, canta e encanta.
Humilde poeta que nunca se engrandece.
Deixa que seus versos falem por ele.
Reverencias a você no Dia da Música.
Do mato Grosso para Bahia todo carinho do mundo.
No seu dia esta mineira te aplaude.
Com respeito e sinceridade.



Deixo aqui o seu comentário sobre o meu texto da Antologia.Porque achei lindo.
Parabéns,
A ausencia desperta um sentimento
Que com palavras, faz o coração declamar
A poesia que desperta um momento
Os acordes, envolventes fazem o nosso bem
E o amor vai além.
Alaor Macedo

Em Paz

.
Em Paz


A paz é um bem precioso.
A minha eu guardo com zelo.
Apesar de ser um bem personalizado.
Pode ser perdido. E dá um trabalho para encontrar...
Melhor cuidar e defender.
Sempre embelezando sua morada.
O coração.
Lembrando sempre uma verdade.
´´Se o coração estiver em paz, verás que um arco-íris toda nuvem traz. ´´

Vana Fraga
A Paz Que Transborda De Meu Coração,
Enche Minha Vida De Graça E Emoção,
Saio Por Aí
A Distribuir Verso e Canção,
Chamando Sem Querer, De Muitos A Atenção,
Pór Doar-Me Tanto e Demonstrar A Tudo Gratidão!!!

Gracyana luz



Gracyana luz

Nesta caminhada pela vida encontrei seres iluminados.
Você foi uma luz que Deus em minha vida acendeu.
Com toda graça do seu nome. Com toda a força do seu ser.
Em um momento que parei Pensei em desistir.
Com revolta e lágrimas me cansei. Mantendo a compostura me assentei.
Você sua mão me estendeu. Com toda a paciência me levantou.
Não bastando isso no caminho me auxiliou.
Mesmo no seu momento difícil. Continua a me iluminar.Nunca te ouvi reclamar.
Luz, lição, amor, dedicação. Tudo isso me ensina você.
Por tudo que representa na minha caminhada.
Sinto que andaremos juntas um pedaço da estrada...
Deixo meu agradecimento com toda minha admiração.
Obrigada Gracyana!


Coleção:Amizade

NO SILÊNCIO DA MADRUGADA

NO SILÊNCIO DA MADRUGADA
(PARA SU AQUINO)


Na quietude
De nossas mentes...
Conjugadas
Com a Pena e o Tinteiro...
Está EU & VOCÊ...
Poetisas aprendizes...
Em plenitude
Com o Verbo AMOR...
E, um teclado mágico...
No universo das letras...
Inspiração a toda prova...
Espanhando,
Na mais doce forma...
Que é,
O NOSSO VERSEJAR...
Nos propondo
A espalhar este AMOR...
Em forma de POESIA...
Para o mundo inteiro inundar...
Com gotas de PURO AMOR...
Dia e noite,
Noite e dia...
NO SILÊNCIO DA MADRUGADA

Ray Nascimento

Dedico: SU AQUINO (Poetisa do Recanto)

Dedico: SU AQUINO (Poetisa do Recanto)



SU AQUINO

S abes que és petite fluer mineira...
U sando com maestria sua pena e o tinteiro...
A mando vives no seu demonstrar ao mundo...
Q ue com sua poesia vives a vida dos amigos encantar...
U niverso das letras onde amigos se encontram em sua melodiosa poesia...
I déias brilhantes, vives inundando o recanto com seu amor e alegria contagiante...
N o seu dia a dia...
O seu coração(doce celeiro de sensibilidade e Carinho) vives a recitar belas poesia...


Ray Nascimento

Encanto de Natal

Encanto de Natal

Crianças encantadas.
Olhos verdes piscando.
Boca se movendo.
Estórias encantadas.
Encantando.
Mágica da tecnologia
A árvore falando.


Fotos:Arquivo Pessoal

Quando...

O rio corre para o mar...



O rio corre para o mar...


Conhecer o amor.
Ser amado e amar.
Possuir força.
Nessa verdade.
Descansado segue o caminho.
Protegido pela certeza.
Os rios sempre encontram o mar.
No momento certo...


http://youtu.be/dOPHrf3T9Z4
Coleção Alma

Mudança de Visual...


Mudança de Visual...


O amor veste bermuda.
Terno, smoking, chinela.
Anda de salto, tênis, rasteirinha.
Vestido de gala, pijama de bolinha.
Faz palestras, toma decisões.
Da ordem e recebe seu ganho.
Usa óculos sempre sérios.
Nesse desfile de momentos.
Trocamos de roupa a contento.
Quem escolhe a roupa é o Tempo.
Dentro do ser a alma despida.
Aguardando seu momento.
De se vestir sem a presença do Tempo.

http://youtu.be/aaZlIDXNzKg
Coleção Alma

Silva ,o Mentiroso


Silva o Mentiroso (Coleção causos,Su Aquino)


Viver é apenas uma novela.
Nunca se sabe o quando é verdade.
A mentira. E nestas coisas mesmo que seja verdade nunca somos acreditados
Lembro-me uma vez lá na minha terra (Cazua, Angola) em tempo de guerra. Um senhor chamado Silva era mentiroso.Até aos pássaros mentia.
Certo dia ele deparou-se com bandidos que vinha em direção a aldeia. Ele foi a correr avisar os dirigentes que vinha pela mata os bandidos.Mas ninguém acreditou!Passado uns minutos a aldeia esta cercada. Ele já nem estava na aldeia.Estava na floresta escondido.
A partir daquela data aprendi aceitar a verdade e a mentira.
O final foi bom. Os terroristas foram buscar cabritos e comida.Para se alimentarem na caminhada deles.Se alimentaram e seguiram seu caminho.
O mentiroso passou por herói. Pois tentou salvar o povo.O povo passou a acreditar em tudo que ele falava.
Continuou mentiroso. Não sei se já morreu.Saí de lá a muitos anos.
Mas tenha certeza que foi real à situação. Eu tinha dez anos.



(Estória do outro lado do mundo contada a mim por uma amigo muito sábio)

Prazer

.

Prazer

Não quero te aprisionar. Meu prazer é te ver voar.E sempre retornar...


http://youtu.be/mBDEDUE6IIk