Translate

Videos

Loading...

domingo, 8 de dezembro de 2013

Dor e Alivio



Não sou poesia
Sou bicho cheio de instintos
Poder que fascina
Encantamento que alucina
Abismo se abrindo
Céu ajoelhado aos pés.
Girando a um toque de mãos
Flutuar, desabar em lençóis macios
Mapear milimetricamente uma pele em tortura
Desenhar a rota de fuga no ventre que se procura
Dor e alivio nessa candura
Verdades e razoes voando ao vento
Ignorando o senso
Bicho que age por instinto
Sempre haverá gemidos em momentos que não serão frios.

Su Aquino