Translate

Videos

Loading...

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Carnaval na roça- Zé e Rosinha


Iniciu di ano maluco , é um tar de Rosinha
colocar frarda pra curar na bera du rio.
I ei na roça prantando mio , mandioca i cara
Mais rosinha quiria pular carnavar ,

O
que faze com a sogra Jararaca e a Ymim , nossa fiota ..
Tivemu a briante ideia de falar pra veiá cuidar da neném , inquantu, nóis ia pra cidade, vender pamonha , afinal era carnavar , i no broco da vila ajuntava uma murtidão.
Mas mi duia u curação deixar nossa menininha com o cramuião...
Sabadu di carnaval

Intão nu sábado inchemo um saco de mio e pegamu u rumo da cidade. Assim ki chegamo passamu na mercearia i vendemo o mio, assim num precisava carrega saco nenhum...
I assim fomo arruma um canto pra curti a festança...
Intão no sábado quando o broco foi anunciado , resorvemo entra na dança, nossa ki fastança , vi muitos compadres, arguns amigos isquicidos..i outros que mi devia uns tostão....
I rosinha mi puxo pra dança toda animada , mais logo disisti, nas costas uma dor danada, pur causa di pranta o mio, com cabo di inxada

Dumingo di carnavar
Teve missa logo cedo
Fazia tempo ki num via a capelinha
In siguida Rosinha quis pular no broco
I eu só fiquei di longi oiando
Quando uma veiá perto dela tropeço
I ovo podre nela derrubo, ixe maria
Minha rosinha passou u resto do dumingo
lavando cabelo cum criolina
Ai vortamu pru nosso canto, e arcodamu na segunda

Segunda di carnaval
Eu torto feito vara di marmelo, i Rosinha tadinha , teve
qui usa lenço na cabeça, i um vidro di perfume ...
Nossa akilo tava um horror.
Intão tive a briante , di eu i Rosinha sair fantasiadus di abobrinha,
Assim cum um pano veio verdi e manchado, ficamos fantasiado
Mais que diacho , o povo la du broco, num entendi nada di carnaver...
Mi chamaru de repoio, zé ruela e pelo chero di Rosinha , chamaru, também di bacalhau

Terça di carnavar
Ai disistismo de ficar e resorvemu vortar pra na quarta bem cedinho chegar nu ranchinho....
Chegandu in casa me assutei, afinar vi Ysmim vestida de paiacinha ( tava linda) tinha muitas visitas dormindo no chão...
Ia a veia jararaca já tava cuando o café.... perguntei a ela o ki aconteceu...

-Oiá Zé ontem a noite um broco novo Os compadres du Zé, chegaru aqui , cantando e brincando, com muita alegria , trazendo carne cerveja i cachaça, falei ki vc nun tava , qui tinha ido trabaia , vc i Rozinha , na cidade .
Só tinha ficado eu e tua mininha, num se importarum, fizeram um festão qui deu gosto di ver, disseru que pena ki vcs dois ia perder,
Mais dançaru e cantaru a noite toda , cumida i bebida , ki fartura,
Mais Zé nun si importa não logo todo mundo vai imbora, afinar hoje já tem ki trabaia.

Mas Zé a barraca na cidade foi boa? Perguntou a véia
Eu oiei sem jeito pra Rosinha , ela falou cum disgosto, a festa la num deu in nada mãe afinar a maioria tava tudo aqui.....
E eu di cara fechada fui pega nu cabo da inchada , i fui trabaia..
Mais ki diaxu acabo o carnaval .............


Su Aquino e Ricardo Vichinsky

Nenhum comentário:

Postar um comentário