Translate

Videos

Loading...

sábado, 12 de abril de 2014

A Pena é livre!



A Pena é livre!

A Pena cobiçada do Poeta corre em versos incertos... tão certos.
Ah ilusão! Poeta ser dono da Pena.
A Pena é livre.
Ah os versos do poeta! Ela dita e ele edita.
Pena encantada! Por muitos cobiçada!
Quem não deseja ser desses versos o destino?
Ah poetas!  Escravo obediente corteja sua senhora Pena.
Com ela dança com estrelas, namora a lua, se veste de sol.
Quando encontra uma musa com permissão da Pena livremente a encanta.
Encanta ate chegar ao desencanto... Poeta obediente.
Chora a musa que perdeu o que nunca lhe pertenceu.
Parte o poeta prisioneiro de sua senhora Pena.
Lindamente encantado pela possessiva senhora Pena escravizado.
Livre pelos versos acorrentados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário