Translate

Videos

Loading...

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Relicário






Contemplo sua face.
Escondido no espaço entre uma saudação o relicário invisível... visível...sentido.
Cheios de palavras embrulhadas em silêncios.
Palavras que gritam desesperadas sem alento.
Isoladas pelas paredes a prova de som do silencio.
Dentro do ser elas resistem bravamente ,se fazem lamento.
Imploram a ajuda do vento para pôr um fim a esse tormento.
O vento compreensivo embala a rede dos segredos.
Palavras nunca ditas se vestem de vermelho em protesto ao branco imaculado que tem usado o coração discreto.
Nada de segredos gritados no topo da montanha.
Somente o silencio de sonhos protegidos pelo travesseiro.
No momento de falar... Somente silencio.
Relicário protegido pelo silencio.


 

Um comentário:

  1. Amada estive fazendo um "tour" por tuas magníficas obras. "Relicário" está um poetar mágico, parabéns, beijokas e uma boa semana

    ResponderExcluir