Translate

Videos

Loading...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Acompanhante



Acompanhante

O cavalo do destino eu celei com você me arrisquei.
Com rédeas em mãos firmes com você viajei.
Em seu mundo adentrei.
Senhora de mim.
Fortaleza do coração bem guardada.
Paciente os cascos do teu cavalo...
Nunca ofereceram perigo.
Em trote calmo me acompanhava.
Deixando-me escolher o caminho.
Mesmo experiente viajante, eu cometi erros.
Nunca parei para analisar o acompanhante.
Nunca percebi as mãos experientes do viajante.
Nunca notei o perigo do trote calmo.
Nem o respeito do cavalo a seu cavaleiro.
Paciente cavaleiro. Rodeando a fortaleza...
Dias que viraram anos...
Enfim achou a brecha.
Sem hesitar entrou a galope.
Agora dentro da fortaleza.Revira tudo.
Fazendo descobertas que é uma beleza!






Dias vieram ora calmos ora turbulentos
No seu galopar tranquilo cavaleiro tua
Fortaleza adentrou descobertas cobertas
De emoções novas experiências vivenciaram
Tua beleza de ser.
De pés no chão, caminha sobre suas próprias pernas.
Armaduras despidas veste seu querer viver-te
Seu cavalo galopa livre pelos campos verdejantes
De um lindo sonho. Cavaleiro sem armaduras
Redeas soltas de sua montaria segura a Mão que
Agora o guia sereno por seus caminhos.
É sua companhia e sonha contigo os sonhos
Que já não são sós seu
Mauricio Claudio
Artc.

PS: este poema é inspirado nos versos surrealista (acompanhante) de Su aquino minha doce linda amiga poetisa que muito me inspira com sua parceria e a quem dedico todo merito e credito.

Obrigada poeta querido!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário