Translate

Videos

Loading...

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Ventos


Ventos

O vento sopra através da floresta,
renovando a atmosfera.
Vento virgem, floresta fresca.
Mistério da floresta.
Tambores de outras épocas.
Chamando Açuti de mãos dadas com Picê.
Escrita e Poesia. Possuindo o amanhecer.
Lembrando um ritual pagão.
Sopra o vento dos versos.
Invadindo a intimidade das folhagens.
Penetrando as ramagens. Sem respeitar abrigos.
Sopram os ventos do mistério,
herança escondida em Palhares.
Sopram os ventos da fértil imaginação ou clara intuição.
Respeitando teu sono, com pés descalços no tapete.
Sem emitir sons.
O barulho calmo da tua respiração.
Sem nenhum tambor te perturbar.
Tambores que não devem provocar transe
somente celebração.

Um comentário:

  1. Um poetar doce, sensível e místico. Parabéns amada, beijokas e um bom final de semana

    ResponderExcluir