Translate

Videos

Loading...

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Dispenso as flores..................



Dispenso as flores..................
Quando eu partir dispensa as flores.
Deixem às nos jardins, não as cubra de dores.
São tão lindas no seu hábitat.
Tão feias jogadas em outro lugar.
Nesse lugar fúnebre não cheiram, fedem.
Por isso dispenso as flores.
Dispenso os túmulos caros, prefiro o chão.
Um belo gramado, sem chamar atenção.
Não posso impedir lágrimas, pedir seria ilusão.
Quero despedida tranqüila, sem ostentação.
Sem velas também porque alcancei a iluminação.
Sem moeda para o barqueiro, não vou vê-lo não.
Sem oriente eterno, porque não creio não.
Somente a certeza de algo bem real.
Caminhei da forma que deu. Com toda ajuda de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário