Translate

Videos

Loading...

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Inexplicável momento




Inexplicável momento


Cai à areia na ampulheta despedindo o tempo.
Vagarosamente a areia se esvai.
Caminho aberto, largo, muita vida.
Estrelas enfeitando a noite.
Sol iluminando o dia.
Natureza em festa. Nesse pedaço da caminhada.
Sem aviso o chamado de outro tempo...
Invadi e não avisa.
Sae do coração e se instala na mente.
O mundo muda...
Não importa onde está.
A alma abandona tudo e segue a viajar.
No castelo das lembranças tem que estar.
La aguardando outra alma. Anelando esse chegar.
Espaço precioso onde mãos em mãos se encontram.
Raríssimo encontrar...
Poema de outra vida, outros seres, mesma lida.
Poema de saudades escondidas.
Caminhos jamais percorridos.
Sons inacreditáveis de lamentos.
Fios de prata de outros tempos.
Ligados, entrelaçados...
Entrelaçar embaralhado.
Inexplicável esses momentos.
Onde mesmo o tempo fica em silencio.
Em reverencia a esse tormento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário